Você sabe o que é a Clamídia?

A doença é uma IST (Infecção Sexualmente Transmissível) que, muitas vezes, não apresenta sintomas. Vem entender mais sobre o assunto!

Tem fã de Sex Education por aí? A segunda temporada da série, no ar na Netflix, chegou e trouxe com ela muitas dúvidas sobre clamídia. Na trama, acontece uma epidemia da doença na escola Moordale Secondary. Conversamos com a Thalita Domenich, ginecologista e consultora do Tarja Rosa, para entender melhor o assunto.

Mas, afinal, o que é clamídia?

A clamídia é uma IST (Infecção Sexualmente Transmissível) causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Tanto nos homens quanto nas mulheres, o principal risco da clamídia é a infertilidade.

O corrimento genital, tanto em mulheres quanto em homens, é uma queixa frequente, porém que poucas vezes se é investigado – e ele pode ser um dos sintomas da clamídia.

Mas como saber que tenho clamídia? Por ser assintomática, muitas vezes a pessoa tem a doença e não sabe disso – e acaba procurando um médico quando já aparecem complicações.

Em geral, os sintomas mais comuns (tanto em homens quanto mulheres) são o aumento da vontade de fazer xixi, dor ou ardência ao urinar e corrimentos. Meninas também podem ter sangramentos irregulares e dores na região do baixo ventre (parte baixa da barriga).

Como é a transmissão?

Sua transmissão acontece pela relação sexual desprotegida. A bactéria é transmitida na troca de fluídos genitais – sexo oral, vaginal, anal e até mesmo na troca de sex toys, por exemplo.

A transmissão também pode ocorrer de mãe para o feto na passagem pelo canal do parto.

Existe tratamento?

Sim, tem tratamento! Thalita explica que, inicialmente, se faz o uso de antibiótico. Dependendo do quadro da doença inflamatória pélvica, quando já se está em um quadro mais avançado (quando há a obstrução das tubas uterinas, por exemplo), cirurgias podem ser necessárias.

Caso perceba qualquer um desses sintomas que possam sugerir uma infecção sexualmente transmissível, marque uma consulta com seu ginecologista para realizar exames específicos (e informe caso tenha tido uma exposição de risco).

Como evitar?

A forma mais fácil e eficaz de evitar a clamídia – assim como qualquer outra Infecção Sexualmente Transmissível – é com o uso de preservativo. “O mais importante é sempre usar camisinha durante as relações sexuais”, alerta a ginecologista. Cuide de você, cuide do seu corpo!

Acompanhe a gente 😉

Veja mais do Tarja 📷

Relacionados

Fluxo leve, médio ou intenso: você sabe qual é o seu?

Ao acompanhar a sua menstruação, o mais importante não é quantificar, mas sim observar alterações em seu padrão habitual.

Depois de quantos dias tomando anticoncepcional estou protegida?

“Comecei a tomar a pílula, como ela funciona a curto prazo em meu corpo?” – Essa é uma dúvida bem frequente entre as meninas que iniciariam o anticoncepcional

Como evitar candidíase no verão?

Saiba mais sobre a prevenção, tratamento e como reconhecer os sintomas da candidíase, infecção ainda mais comum durante o verão

Cólica menstrual: como aliviar as dores?

As cólicas menstruais fazem parte do ciclo de quase toda garota. Veja 9 dicas para te ajudar a diminuir esse incômodo quando ele aparecer!