Você conhece o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes?

É no dia 18 de maio. Hoje, o Tarja Rosa te explica o que isso significa e a importância da conscientização e da denúncia

O 18 de maio tem como proposta mobilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. Os números assustam: de 2011 a junho de 2018, o Disque 100 (serviço telefônico de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violação de direitos humanos) registrou mais de 180 mil denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes. Apenas no primeiro semestre de 2018, foram registrados 8,5 mil casos de violência sexual contra crianças e adolescentes em todo o país. No ano anterior, 2017, foram mais de 20 mil ocorrências.

Além disso, de acordo com o IPEA, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, a probabilidade de a vítima sofrer estupros recorrentes é proporcionalmente associada à relação de domínio do agressor sobre a vítima. Ainda de acordo com o Instituto, quando o agressor é familiar, a chance de recorrência é maior. Morar em áreas mais isoladas também compõe um fator maior de risco de estupro.

Vale lembrar que a violência sexual pode existir de diversas formas, como abuso sexual, quando a criança ou adolescente é usado para satisfação de uma pessoa mais velha, e a exploração sexual, quando a relação se dá de forma mercantil – o sexo é fruto de uma troca, seja financeira ou não.

É preciso garantir que toda criança e adolescente tenha o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual. O 18 de maio está no calendário para promover um debate e uma consciência maior sobre o tema.

E por que 18 de maio?

A data surgiu após um caso que ocorreu em 1973, em Vitória, Espírito Santo. Conhecido como “Crime Araceli”, a barbárie se deu com uma garota de oito anos que que teve todos os seus direitos humanos violados e foi morta por jovens de classe média alta – o crime nunca teve um desfecho e os responsáveis não foram punidos.

Araceli se tornou símbolo do combate à violência contra a criança e o adolescente no Brasil e, a partir de 2000, o  18 de maio se tornou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Como posso ajudar?

O combate vem, primeiro, pelo conhecimento. É preciso conversar sobre o tema nas escolas e com as famílias – além de educar. A educação sexual é fundamental para a conscientização sobre o tema. Muitas vezes, não se sabe o que fazer ou com quem falar. Existe a vergonha e até o medo, principalmente se o agressor é uma pessoa próxima.

Para denúncias, o Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, anônima, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100.

Acompanhe a gente 😉

Veja mais do Tarja 📷

Relacionados

Fluxo leve, médio ou intenso: você sabe qual é o seu?

Ao acompanhar a sua menstruação, o mais importante não é quantificar, mas sim observar alterações em seu padrão habitual.

Depois de quantos dias tomando anticoncepcional estou protegida?

“Comecei a tomar a pílula, como ela funciona a curto prazo em meu corpo?” – Essa é uma dúvida bem frequente entre as meninas que iniciariam o anticoncepcional

Como evitar candidíase no verão?

Saiba mais sobre a prevenção, tratamento e como reconhecer os sintomas da candidíase, infecção ainda mais comum durante o verão

Cólica menstrual: como aliviar as dores?

As cólicas menstruais fazem parte do ciclo de quase toda garota. Veja 9 dicas para te ajudar a diminuir esse incômodo quando ele aparecer!