Tarja Rosa

Tenho vergonha do que vão pensar se eu tomar pílula

Foto: iStock

Esse “medo” já passou pela sua cabeça, né? Apesar dele ser comum entre as garotas, no fundo não passa de uma bobagem. 

Quer saber? Vergonha mesmo é você não se cuidar! A gente sabe que pode bater a insegurança na hora de começar a usar o anticoncepcional, mas ter vergonha da pílula é uma grande besteira. Afinal, ela faz muito mais por você do que evitar uma gravidez, sabia?

Além do mais, o único pensamento que importa é o seu. A vida é sua e ninguém tem que se importar se você usa ou não pílula, ou se você é ou não é virgem. Se você conversou com o seu médico e, juntos, concluíram que o melhor é tomar um anticoncepcional, assunto encerrado!

Mas, quem usa pílula? 

Nada de ficar se comparando com as amigas, hein? Motivos para o uso do comprimido é o que não faltam. Tem até garota virgem que usa anticoncepcional. O uso da pílula ajuda a regular o fluxo menstrual e, assim, combater alguns dos sintomas da TPM. Ninguém merece cólica, enxaqueca e inchaço todo mês, não acha? O remédio também ajuda a controlar a oleosidade da pele e, consequentemente, diminuir as espinhas.

“A pílula tem recomendação pela FEBRASGO e pela Sociedade Brasileira de Pediatria para ser usada desde a menarca. Isso porque, além de seu principal efeito, evitar uma gravidez indesejada, existem os benefícios extra-contraceptivos da pílula como a diminuição da oleosidade da pele, tratamento dos sintomas de TPM, melhora as cólicas menstruais, diminui o fluxo, regulariza a menstruação. Muitos desses sintomas são percebidos pelas meninas logo nos primeiros anos após a menarca e, mesmo sem terem iniciado a vida sexual, as pílulas são um grande aliado no tratamento desses sintoma, garante Thalita Domenich, ginecologista e consultora do Tarja Rosa.

Então, é isso! Quem toma pílula são meninas que querem viver com mais segurança, conforto e, principalmente, saúde.

Esqueça as lendas

Claro, ainda tem muita gente que acredita nelas. Dizem que pílula engorda, que faz isso e aquilo… Mas, a única pessoa com quem você precisa e deve conversar sobre o assunto é com o seu ginecologista. Só ele pode dizer o que você deve ou não fazer. De resto, nada de vergonha!