Por que você deve se vacinar contra o HPV?

Para começar, é importante saber que o HPV é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) causada pelo papilomavírus humano. Atualmente, existem mais de 250 sorotipos descritos, sendo 120 tipos já identificados no ser humano. Ele é o principal agente causador do câncer de colo de útero. 

Mas, como ocorre a transmissão? 

A Dra. Thalita Domenich, ginecologista e consultora do Tarja Rosa, explica que é por meio do contato direto com uma pele ou mucosa infectada. A principal forma de transmissão é por relação sexual, incluindo sexo anal e oral. Também pode haver durante o parto. “Mas não há comprovações de transmissão por objetos, vasos sanitários, piscinas, toalhas ou roupas íntimas, por exemplo”, esclarece, rebatendo um mito que circula por aí. 

Em relação aos sintomas, a Thalita diz que podem ocorrer verrugas na vulva ou a paciente ser totalmente assintomático, quando atinge o colo do útero, sendo diagnosticado através da coleta de colpocitologia oncótica – o exame de Papanicolaou.

“Existem diversos tratamentos com medicações locais  e cauterização das verrugas. O HPV no colo do útero algumas vezes é somente acompanhado pelo médico com exames de rotina. Em outras, necessita de ressecção cirúrgica”, instrui Thalita. 

Prevenção 

Prevenir é sempre o melhor caminho e  a maneira mais conhecida é, claro, a camisinha. O uso do preservativo é indispensável em qualquer relação sexual, evitando ao máximo o contágio de infecções – incluindo o HPV – e uma gravidez indesejada.  

E a vacina? Como funciona?

A vacina do HPV foi implantada em 2014 no Brasil e, a princípio, somente para meninas entre 9 e 13 anos, explica a Dra. Carolina de Souza Alves dos Santos ginecologista e consultora do Tarja Rosa. “A vacina é do tipo quadrivalente e protege contra quatro subtipos, são eles o 6 e 11 (principais causadores de verrugas na vulva) e o 16 e 18 (principais causadores de lesões no colo do útero)”, diz. 

Em 2017, a vacina foi ampliada para meninas dos 9 aos 14 anos e, para os meninos, foi introduzida a vacinação dos 11 aos 14 anos. É importante lembrar que a vacina para esse grupo de pessoas está disponível no SUS, o Sistema Único de Saúde do Brasil, de maneira gratuita e também na rede privada. 

“Existem também alguns grupos que têm indicações especiais e tempo ampliado para a vacinação, como por exemplo pacientes portadores HIV que podem se vacinar entre 9 a 26 anos”, explica Carol. 

A vacina causa algum tipo de efeito colateral?

Carol explica que vermelhidão, inchaço e dor no braço, no local da aplicação, são efeitos comuns. “Também existem os efeitos sistêmicos, como dor de cabeça, febre e náusea, por exemplo. Esses sintomas são leves e passageiros, duram um dia no máximo”, completa. 

Quem pode tomar a vacina?

Como explicamos, no Brasil a vacina contra o HPV está regulamentada pela Anvisa e disponível no SUS até certa faixa etária. “A vacina quadrivalente, essa que está Calendário Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, não protege contra todos os tipos papilomavírus humano, mas imuniza o paciente dos subtipos 6, 11, 16 e 18. O registro dela permite a vacinação em mulheres entre 9 e 45 anos, e em homens entre 9 aos 26 anos”, explica Carol. 

A ginecologista ainda esclarece que existem outros tipos de vacina, como a bivalente que está regulamentada para meninas entre 10 e 25 anos. 

Quadrivalente, bivalente e nonavalente? Oi?

Calma, a gente te explica essa parte também! “Basicamente a diferença delas está no espectro de proteção de cada uma. A bivalente imuniza os subtipos 16 e o 18, os principais agentes causadores do câncer do colo do útero. A quadrivalente protege do 6, 11, 16 e 18. Já a nonavalente, que ainda não está disponível no Brasil, tem todos esses e mais outros cinco subtipos, ampliando a proteção contra lesões”, explica Dra. Carol. Outra diferença entre elas é a dosagem necessária para a proteção. 

Deu para entender tudinho sobre o HPV e a importância de se vacinar, né? Se você ainda ficar com dúvida, não deixe de conversar também com o seu ginecologista sobre o assunto. Se cuida!

Acompanhe a gente 😉

Veja mais do Tarja 📷

Relacionados