Passo a passo: como é uma consulta ginecológica?

Você tem medo ou vergonha de ir ao ginecologista pela primeira vez? O Tarja Rosa esclarece suas dúvidas e te explica o passo a passo de uma consulta

A primeira ida ao ginecologista representa uma insegurança a muitas meninas. Afinal, não há um entendimento comum de como será a consulta, além do medo de ter que encarar perguntas e exames mais íntimos. Para sanar todas as dúvidas e criar uma situação mais confortável, o Tarja Rosa conversou com a consultora e ginecologista Thalita Domenich. Vamos lá!

Como acontece a consulta ginecológica?

A ginecologista explica que no início do contato o médico fará uma anamnese, que significa perguntas sobre a vida da paciente, doenças, cirurgias prévias e hábitos.

Posteriormente, virão os exames físicos que, geralmente, começam com a medição da pressão arterial e peso e, o exame especular seguido de toque bimanual. Em alguns casos, também já pode ser realizada a coleta do Papanicolau. A decisão de quais outros exames serão necessários ocorre ao final da consulta, assim como o encaminhamento para um especialista ou prescrição de medicação.

Em resumo, a ordem seguida prioriza a conversa em um primeiro momento e depois os exames – tornando a relação entre médico e paciente mais gentil e acolhedora. Abaixo, listamos alguns dos exames mais comuns realizados na área e como esses são feitos:

Exame da genitália

Aqui, serão examinados os órgãos genitais como a vulva (genitália externa) e, para que isso ocorra, é necessário o contato vaginal por alguns segundos. Para o exame, os pequenos lábios são separados e abertos para expor a abertura da vagina.

O espéculo Collins é um dispositivo de metal ou plástico que pode ser inserido na vagina e aberto para que se possa ver seu interior e o colo do útero (a parte inferior do útero, onde o material para o Papanicolau é coletado). Este momento é desconfortável e pode ser um pouco incomodo. Depois do exame, é retirado o espéculo e se faz um toque vaginal.

Exame das mamas

Para que o exame das mamas comece, a paciente se senta na beira da mesa. Os seios são examinados para que o médico possa observar assimetrias, manchas ou qualquer alteração. Em seguida, será pedido para levantar os braços e contrair os principais músculos do peito – o objetivo é avaliar se há saliências ou contrações durante o exercício.

Em seguida, será deitar-se e colocar as mãos atrás do pescoço para que o especialista possa tocar as mamas. Os exames ginecológicos revelam que os nódulos mamários são comuns e geralmente benignos, mas agora é recomendado que essa avaliação seja realizada por um profissional treinado. Esta análise clínica detalhada orienta os profissionais a investigar e solicitar exames adicionais de lesões suspeitas de tumores malignos.

Exame do abdome

Ao encerrar o exame das mamas, com a paciente ainda deitada é feita a palpação do abdome para observar se há dor ou massas palpáveis. Este exame faz parte de uma avaliação geral e costuma ser realizado também na própria consulta, pois tem correlação com sintomas de causa do aparelho reprodutor feminino como útero e ovários.

Assim, não há por que temer a primeira ida ao ginecologista – pelo contrário, é muito importante que meninas procurem por um especialista após o início da menstruação ou com a chegada da vida sexual para garantir a saúde e o bem-estar de seu corpo. Cuide-se!

Acompanhe a gente ;)

Veja mais do Tarja ?

Relacionados