O que é herpes genital?

A herpes genital é uma infecção sexualmente transmissível (IST), causada por um vírus (chamado, popularmente, de herpes simples) que desencadeia úlceras na região íntima. Primeiro, ocorre o surgimento de bolhas que, em seguida, se transformam em feridas. 

A principal forma de transmissão são as relações sexuais – por isso a importância do uso da camisinha em todas elas. Ginecologista e consultora do Tarja Rosa, a Dra. Carolina de Souza Alves dos Santos, explica que nosso primeiro contato com a herpes também pode ser ao nascimento, porque o vírus pode ser transmitido no parto, de mãe para filha.  

Os sintomas iniciais são parecidos com os de um resfriado: dor no corpo, febre e mal-estar. Depois, eles acabam evoluindo para sintomas na região genital, como formigamento e ardência. “Essas lesões são extremamente dolorosas. Começam com vesículas e viram úlceras, ficam nos pequenos lábios, próximos da entrada da vagina e perto do canal urinário. O que leva a uma queixa comum, o ardor na hora de fazer xixi”, detalha a ginecologista. 

Em relação ao tratamento, não existe um definitivo para o vírus, o que são tratadas são as lesões. Por exemplo, quando você se infecta e a sua imunidade está boa, o vírus fica “dormindo”, fica latente no organismo. Mas quando sua imunidade cai, ele se manifesta gerando essas lesões genitais. Quando as lesões afloram, são tratadas com comprimido e pomadas. 

“Por não haver cura, é muito importante que a paciente mantenha uma boa rotina saudável com excelente alimentação, diminuição do nível de estresse, atividade física e ficar atenta ao período da menstruação, no qual pode haver uma queda na imunidade”, explica e a médica. 

De novo: lembre-se de usar preservativos em todas relações sexuais – penetração, sexo oral e anal – para evitar o contato com ISTs. Exames de rotina também são importantes para diagnósticos mais claros. Cuide do seu corpo!

Acompanhe a gente 😉

Veja mais do Tarja 📷

Relacionados