Tarja Rosa

Libido e quarentena: o que interfere no desejo sexual?

Libido e a quarentena

Foto: iStock

A ansiedade e o estresse desequilibram o sistema nervoso, que também é responsável pelo desejo sexual. Entenda como a quarentena pode afetar a libido

O isolamento social por conta da pandemia do coronavírus tem afetado diversos aspectos de nossas vidas, inclusive nossos relacionamentos. A necessidade de manter o distanciamento social, importantíssimo para o controle do vírus, nos deixou mais distante dos familiares, das amigas e, claro, dos contatinhos. É muito menos seguro sair por aí beijando. Você pode somar a isso também a influencia que esse momento tem na nossa saúde mental, o que afeta diretamente no desejo sexual. E o sexo faz bem a saúde!

“Sabemos que a Covid-19 é de fácil contaminação, porém o sexo também traz benefícios que são positivos para o nosso corpo nesse momento, como redução de estresse, alívio de dores, melhora da qualidade do sono e por aí vai”, explica Thalita Domenich, ginecologista e consultora do Tarja Rosa.

Veja também: O que é libido? Como ela funciona em nosso corpo?

Mas, e a libido?

Estudos científicos comprovam que o estresse pode acarretar a redução da libido, ou seja, no desejo sexual. “Isso acontece, pois, a ansiedade interfere no sistema nervoso, que é responsável também pela ereção dos tecidos na hora da prática sexual e no aumento da lubrificação vaginal para facilitar a penetração”, diz Thalita.

Então, não se preocupe se esse é o seu caso. A mudança de rotina e o aumento do estresse e ansiedade podem interferir diretamente na libido – independente do uso ou não do anticoncepcional.

Pratique exercícios físicos e tenha uma alimentação saudável. Esses são dois hábitos que ajudam a manter o equilíbrio do seu corpo. E, se perceber algo diferente ou estiver incomodada, procure seu ginecologista de confiança.