Hormônios: que sinais o corpo dá quando você tem um problema?

De acordo com a ginecologista e consultora do Tarja Rosa, Dra. Thalita Domenich, a importância em acompanhar com atenção o seu ciclo mês a mês se dá porque qualquer alteração hormonal – não só dos hormônios ligados à menstruação – pode levar a uma irregularidade menstrual, crescimento ou diminuição de fluxo, elevação de acne, oleosidade na pele e repentinas variações de peso. Hormônios da tireóide e aumento da prolactina são alguns dos exemplos de possíveis responsáveis por essas oscilações.  

Entre os “problemas” que adolescentes podem ter envolvendo hormônios, a médica destaca a irregularidade menstrual logo após a menarca – que pode durar dois anos depois da primeira menstruação e ser considerada normal: “Isso acontece por conta de uma imaturidade dos sistemas que regulam os hormônios. De qualquer maneira, embora seja visto como natural, algumas meninas sofrem com essa fase por permanecerem muitos dias com sangramento volumoso, o que pode até acarretar uma anemia por falta de ferro como problema secundário. Por isso, a importância em conversar com o ginecologista”, explica Thalita. 

Outras situações relacionadas com irregularidades no ciclo e levantadas pela Dra. Thalita são: síndrome dos ovários policísticos e as disfunções da tireóide – hiper e hipotireoidismo. Enquanto, o primeiro diagnóstico pode vir acompanhado do aumento de acne e oleosidade da pele e sobrepeso. O segundo são doenças dominantes entre as mulheres e que, muitas vezes, têm a inconstância do ciclo como primeira queixa.  

Caso perceba algum desses sintomas, converse com seu ginecologista. Cuide-se!

Acompanhe a gente 😉

Veja mais do Tarja 📷

Relacionados