Tarja Rosa

É possível contrair IST ao sentar no vaso de um banheiro público?

Foto: iStock

Todo cuidado de higiene é pouco em espaços públicos, mas o Tarja Rosa vai desvendar este mito para você!

Usar um banheiro público, ainda mais sendo menina, é sempre uma tarefa difícil. Nós já criamos rituais para tomar todos os cuidados possíveis nesta situação, seja em um restaurante, bar ou até mesmo no shopping.

Tudo isso para se prevenir de alguma doença que possa ser transmissível neste local que é usado por muitas pessoas. Mas a grande questão é: será que é possível contrair infecções sexualmente transmissíveis ao sentar no vaso de um banheiro público?

Em conversa com Thalita Domenich, ginecologista e consultora do Tarja Rosa, este mito foi revelado. Não, não é possível contrair DST em banheiros públicos! Ela explica o por quê:

“Como o próprio nome diz, essas infecções são transmitidas por contato sexual. Além de não existir nenhum trabalho científico que comprove que alguém já pegou qualquer IST nessas circunstâncias, o contato da pele com uma superfície eventualmente contaminada não é uma forma usual de transmissão desse tipo de doença”, esclareceu.

No entanto, é preciso continuar se cuidando! Thalita alertou que o maior risco nestas situações é contrair infecções virais e bacterianas ao entrar em contato com microrganismos que causam essas doenças. “Uma mão que tocou em alguma superfície contaminada, se for levada à boca, pode carregar bactérias para dentro do corpo. Essa falta de cuidado pode gerar doenças como gastroenterocolites agudas virais (diarreias) e hepatite A”, explicou a médica.

Sendo assim, a regra continua a mesma: ao usar o sanitário fora de casa, é melhor não encostar no vaso. “Pode haver resquícios de urina, fezes e até sangue, que nem sempre estão visíveis. A superfície do assento e a tampa do vaso costumam ser locais com alta concentração de vírus e bactérias”, alertou Thalita.

O ideal, então, é fazer uma limpeza na superfície (andar com lenços umedecidos na bolsa é uma ótima saída) e forrar com algum tipo de papel. Algumas meninas conseguem fazer acrobacias para fazer xixi sem encostar no vaso, como dobrar ligeiramente os joelhos.

A médica ainda ressaltou que, por mais que o vaso sanitário possa parecer íntegro, nem sempre conseguimos notar pequenas rachaduras ou trincas em sua superfície, que podem virar um depósito de microrganismos. Lembre-se que para sentar no vaso, existem soluções práticas, como protetores portáteis, impermeáveis e descartáveis, que conferem proteção extra.