Como evitar candidíase no verão?

Com o verão e as férias por aí, passar horas na piscina ou na praia se torna um hábito mais que desejado! Mas, tempo demais com roupas íntimas e úmidas pode te expor à candidíase.

Para que isso não aconteça, explicamos como prevenir, identificar e tratar a infecção. Confira as dicas e alertas da ginecologista e consultora do Tarja Rosa, Thalita Domenich.

No caso das mulheres, a doença é uma infecção da vagina e da vulva, em maioria, causada pelo fungo Candida Albicans. Enquanto para os homens, pode desencadear inflamações da glande e do prepúcio. A Candida Albicans é o agente mais frequente entre 85% a 95% dos casos. Já outras espécies – Glabrata, Tropicalis, Parapsilosis, Guilliermondii e mais – são encontradas em apenas 10%.

“Esse processo inflamatório vaginal causado pela proliferação de fungos leva ao aparecimento de sintomas como: corrimento, coceira, dor ao urinar e incômodo na relação sexual”, explica Thalita. Para diferenciar é importante saber que o corrimento vem espesso, esbranquiçado e sem cheiro. Além disso, pequenos cortes na pele da região íntima podem aparecer.

Em relação ao tratamento, a médica compartilha algumas dicas que podem ajudar tanto a diminuir os sintomas como na prevenção do diagnóstico: “Dormir sem calcinha, usar calcinhas de algodão, não permanecer muito tempo com biquínis ou maiôs molhados, não usar peças muito justas – principalmente jeans -, evitar contato com a areia na praia e trocar frequentemente os absorventes durante a menstruação evitam a proliferação de fungos”.

Outra dica é ficar atenta a imunidade! Má alimentação, pouco consumo de água e falta de exercício físico podem favorecer o aparecimento da infecção, isso porque o sistema imunológico é o responsável por combater o fungo. Se hidratar e seguir as dicas acima são essenciais para o curtir o verão com saúde!

Acompanhe a gente 😉

Veja mais do Tarja 📷

Relacionados