Anticoncepcional: 10 erros mais comuns na hora de usar

O Tarja Rosa preparou uma lista completa dos dez erros mais comuns que você pode cometer ao utilizar a pílula

Sabia que alguns erros comuns podem diminuir a eficácia do anticoncepcional? E não é isso que a gente quer que aconteça certo? Conversamos com Thalita Domenich, ginecologista e consultora do Tarja Rosa, e preparamos uma lista completinha daquilo que você não deve fazer!

1. Deixar de tomar um comprimido
Esqueceu de tomar uma das pílulas dentro de um horário de 12 horas? Neste caso, o certo seria tomar os dois comprimidos no dia seguinte e continuar o uso como se está habituada. Aliás, alguns medicamentos têm essa indicação na própria embalagem ou na bula. Agora, após perder a cartela por mais de dois dias, é importante procurar sua ginecologista.

2. Não seguir um horário fixo 
Uma das orientações principais em relação aos anticoncepcionais é que ela deve ser ingerida todos os dias no mesmo horário. Isso acontece porque os medicamentos apresentam uma dosagem baixa. Ou seja, se não seguir o horário correto, o nível hormonal cai e o funcionamento torna-se irregular. O ideal é que o intervalo não passe de 12 horas. 

3. Não buscar recomendação médica
Ainda hoje algumas meninas simplesmente optam por usar o mesmo anticoncepcional da amiga ou seguem orientações encontradas na internet – o que é muito arriscado. A recomendação de uma dosagem hormonal ideal para você é tarefa médica. Por isso, marque uma consulta ginecológica! 

4. Iniciar o uso fora da data correta
Mais uma vez a importância da orientação de um ginecologista! Se você começar a tomar no dia errado poderá ovular depois e, desta forma, não estará protegida. Geralmente, a indicação é começar a pílula no primeiro dia da menstruação.

5. Descumprir orientação médica
Já ouvimos muito sobre emendar cartelas para uma viagem para a praia, por exemplo, né? Seguir este método pode trazer riscos à saúde e por isso a importância de se consultar antes de optar por não menstruar em determinado período.

6. Uso da pílula do dia seguinte
Se você faz uso do anticoncepcional da maneira correta, a pílula do dia seguinte não deve ser utilizada – essa junção pode representar um risco à saúde. Utilize sempre um preservativo.

7. Cartela vencida 
Em geral, o prazo de uma cartela de anticoncepcional costuma variar de dois a três anos e é bem importante respeitá-lo. Pode parecer óbvio, mas os fabricantes não garantem eficácia em caso de vencimento.

8. Vomitar poucas horas após ingerir o comprimido 
Se você estiver passando mal e vomitar até duas horas depois de ter ingerido a pílula, ela não terá efeito e exigirá o consumo de um segundo comprimido. Diarreias, por exemplo, também comprometem a eficácia da pílula na data em questão. 

9. Fazer uso de medicamentos que comprometem o uso da pílula 
Existem remédios, como antibióticos e antidepressivos, que podem interferir na ação da pílula e diminuir sua eficácia. Para não ter dúvidas, consulte seu ginecologista quando estiver fazendo uso de algum medicamento. 

10. Abandonar outros métodos de proteção
Como já falamos diversas vezes aqui no Tarja, a utilização da pílula anticoncepcional não substitui a camisinha. O preservativo é o único método que te protege das infecções sexualmente transmissíveis.

Acompanhe a gente 😉

Veja mais do Tarja 📷

Relacionados