Açúcar e candidíase: qual é a relação?

O excesso do açúcar pode causar um desequilíbrio da flora vaginal e originar infecções, como a candidíase. O Tarja te explica!

O excesso de açúcar pode fazer mal à saúde – um fato que não é novidade para ninguém, porém o que poucos sabem é que até mesmo a vagina pode ser afetada. Isso mesmo, o fungo Candida Albicans, que faz parte da flora vaginal, pode entrar em desequilíbrio causando infecções como a candidíase.

Para explicar melhor a relação entre o açúcar e a candidíase, o Tarja Rosa conversou com a consultora e ginecologista Thalita Domenich.

Mas, antes, o que é candidíase?

O nome é dado a uma infecção vaginal causada por fungos que provoca o corrimento branco com grumos, vermelhidão e coceira. Junto a esses sintomas, também podem ser somados a ardência para urinar ou dores na relação sexual. E, ao contrário do que algumas pessoas acreditam, a candidíase não é uma doença sexualmente transmissível, mas apenas uma
infecção fúngica.

Como se pega candidíase?

Segundo a médica, a candidíase normalmente ocorre por um desequilíbrio da flora vaginal que já contém o fungo e, dessa forma, contribui para a proliferação. Entre as causas, é possível destacar fatores como quedas na imunidade, excesso de umidade na região íntima e uma alimentação desequilibrada.

Afinal, qual a relação da candidíase com o açúcar?

“O açúcar favorece a diminuição do PH vaginal, tornando-o mais ácido e causando a proliferação do fungo e, em seguida, a infecção”, explica Thalita. Justamente por isso, o cuidado com a alimentação é fundamental para a saúde de todo o organismo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal é manter o consumo máximo de 50g de açúcar por dia.

E qual o tratamento para candidíase?

Em geral, este é conduzido apenas com pomadas intravaginais, mas é importante consultar um ginecologista para uma avaliação mais assertiva de cada caso.

Acompanhe a gente ;)

Veja mais do Tarja ?

Relacionados