5 sintomas que devem te levar à ginecologista

Além da rotina anual, algumas situações precisam de atenção e uma visita ao ginecologista. O Tarja te conta quando marcar uma consulta!

O indicado é comparecer ao ginecologista pelo menos uma vez ao ano para a realização de consultas e exames de rotina, como por exemplo o papanicolau e o ultrassom de mama – que ajudam a identificar precocemente alterações. Mas, além das consultas de rotina, quais sintomas devem levar à uma consulta? O Tarja Rosa conversou com a médica e consultora, Thalita Domenich, que elencou cinco situações que devem ser investigadas por meninas e mulheres.

Alterações no ciclo menstrual

Menstruação atrasada não é algo de outro mundo! Pode acontecer – mas caso persista por alguns meses é preciso investigar. O ciclo menstrual pode mudar às vezes, quando a garota faz a troca do método anticoncepcional, por exemplo. Ansiedade também interfere na menstruação, sabia? Mas se o atraso for algo recorrente, e não só uma vez ou outra, não deixe de ir à uma consulta!

Fique de olho nesses sintomas:

• Atraso da menstruação
• Aumento ou diminuição de dias
• Mudança no intervalo entre as menstruações
• Alteração na quantidade de fluxo menstrual

Corrimento genital com odor ou coceira

Corrimento amarelo, esverdeado ou com cheiro forte é um sinal de infecção, como vaginose, gonorreia, clamídia e tricomoníase. Coceira ou dor para urinar também merecem atenção. Nesses casos, os ginecologistas costumam realizar exames como o papanicolaou ou ultrassonografia ginecológica para analisar o útero e fazer o diagnóstico correto. Após a consulta, pode ser recomendado antibióticos para o tratamento ou pomadas.

Nódulos nas mamas

Já falamos aqui sobre a importância do autoexame nas mamas, lembra? Nódulos mamários podem ser benignos ou indicar um possível diagnóstico de câncer, por isso é essencial a ida ao ginecologista caso perceba algo de estranho. O exame deve ser realizado por todas as mulheres no primeiro dia da menstruação ou, para aquelas que não menstruam, no dia 1 de cada mês.

Leia também: Passo a passo: como é uma consulta ginecológica?

Dor durante a relação sexual, ao urinar e lesões na vulva

Na maioria dos casos, a dor durante a relação sexual está relacionada à falta de lubrificação vaginal ou diminuição da libido, que pode ser causada por estresse excessivo, uso de antidepressivos e outras medicações. Já a dor ao urinar é um dos principais sintomas de infecção do sistema urinário e também requer tratamento. Lesões na vulva podem representar sinais de alguma ISTs e devem ser investigadas e tratadas o quanto antes.

Para discutir métodos contraceptivos

Pílulas e outros métodos contraceptivos não podem ser inseridos na rotina sem orientação médica. Então, nada de seguir a dica de uma amiga, hein? Se estiver pensando em começar o uso da pílula, por exemplo, é obrigatório uma visita ao ginecologista. O mesmo vale para quem deseja interromper o uso, pois ambas as decisões alteram os hormônios e geram reações no corpo! Se cuida!

Acompanhe a gente ;)

Veja mais do Tarja ?

Relacionados